terça-feira, 31 de março de 2015

Páscoa: como escolher o chocolate?

Alguns tipos são mais saudáveis e podem trazer benefícios para a saúde

Desde que foi descoberto pela humanidade, o cacau já foi considerado alimento sagrado, servido
em cerimônias, rituais e em grandes banquetes, ofertado aos deuses e utilizado como moeda de troca. O chocolate faz parte da história dos homens há milhares de anos e, até hoje, conquista cada vez mais pessoas pelo seu gosto adocicado. A prova disso é que mais de sete em cada 10 brasileiros consomem o doce, segundo pesquisa realizada pelo IBOPE. Números que colocam o Brasil em uma boa posição, no ranking de países mais apaixonados pelo produto no mundo.
Embora tão amado, quando o assunto é chocolate, a preocupação com a saúde deve entrar em pauta. Atualmente, ele é produzido com muito açúcar e gordura e seu consumo em excesso pode prejudicar o organismo, além de ser altamente calórico. Além de consequências menos graves, como inchaço, dor de cabeça e náusea, o abuso pode aumentar os riscos de obesidade, elevar a pressão arterial, contribuir para as altas taxas de glicose no sangue, favorecer o aparecimento de diabetes, doenças coronarianas e até agravar alguns tipos de câncer.
Quanto maior a quantidade de cacau, mais saudável é o alimento. O ao leite costuma ter mais açúcar e menos concentração do fruto. O branco, feito com leite, açúcar e manteiga de cacau, é o mais doce e gorduroso.  Já o chocolate hidrogenado, normalmente utilizado para cobertura de doces, pães e raspas de bolo, tem alta concentração de gordura vegetal e também não contém cacau puro.
 “Ao escolher o chocolate, prefira os amargos ou meio-amargos, que contêm mais cacau. O fruto é uma das maiores fontes de polifenóis da alimentação, antioxidantes que desempenham papel importante na prevenção da oxidação do colesterol ruim e na inibição de processos inflamatórios no organismo, impedindo assim o acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos. O alimento pode ainda reduzir o risco de doenças cardiovasculares, como a hipertensão. O ideal é consumir de 25 a 30 gramas por dia”, recomenda a nutricionista Daniela Pessoa, da Clínica Maurício Baisch.
Na hora de comprar o produto, a recomendação é procurar por aqueles com menos quantidade de gordura e açúcar. Para isso, basta comparar os rótulos, que estão sempre em ordem decrescente, ou seja: as substâncias que aparecem em primeiro lugar são as que possuem maior abundância.
 Motivo de dúvida entre os consumidores, os chocolates Diet e Light nem sempre são sinônimos de saúde. Os produtos Diets, por exemplo, não possuem açúcar em sua composição. Entretanto, o teor de gordura é bem maior. Já os Lights têm uma redução de 25% de gordura ou de açúcar e, apesar de menos calóricos, continuam tendo esses ingredientes. “Portanto, não são mais saudáveis e também engordam”, esclarece a nutricionista Daniela.
Durante a páscoa, o consumo de chocolate aumenta consideravelmente, por isso, a recomendação é pegar leve nos dias anteriores, para preparar o corpo para possíveis deslizes ou exageros. O ideal é evitar excessos de açúcares, carboidratos, alimentos gordurosos e produtos processados e refinados. Em contrapartida, abuse de saladas, líquidos, legumes no vapor e carnes magras, preparadas de forma assada ou grelhada.
 Após a celebração religiosa, o ideal é realizar uma dieta desintoxicante, durante uma semana. “Neste período, deve-se consumir fibras integrais, que ajudam na limpeza do organismo, além de frutas, verduras, legumes e outros alimentos que ajudam na digestão e fortalecem o sistema imunológico. O importante é deixar de lado as frituras, doces, bebidas alcoólicas e refrigerantes”, aconselha a nutricionista.
Escolher ingredientes mais saudáveis ao preparar ovos ou bombons em casa, como cacau em pó, chocolate amargo, aveia, frutas secas, oleaginosas e açúcar mascavo, podem tornar os produtos menos gordurosos. “A alfarroba, parecida com o cacau, porém com menos gordura e caloria, e a banana, que ajuda a diminuir a vontade de comer doce, também podem substituir o chocolate durante a páscoa.”, finaliza Daniela Pessoa.

SERVIÇO

A Clínica Maurício Baisch funciona na Avenida Piabanha, 339, no Centro Histórico. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2231-0018 ou pelo site: http://www.clinicamauriciobaisch.com.br.


Nenhum comentário:

Postar um comentário