sábado, 4 de julho de 2015

Na onda saudável, viver com saúde é motivo de festa

por Anna Paula Di Cicco


Nutrição balanceada em casa para deixar o cardápio
 mais colorido e atraente ao paladar infanto-juvenil.

Porções de saúde, em delicados potinhos e caixinhas, são a onda da vez nas festas de quem preferiu aderir à vida saudável. Principalmente quando o assunto são os pequenos. Decorações de super-heróis e desenhos animados passam a dar vez a temas ligados à natureza, à fauna e à flora.
Essa é a proposta da Birolices – Festas em Caixinha, novidade em Petrópolis, encabeçada pelas sócias Camila Puyau e Flávia Puyau. A primeira, com uma filha de 3 anos e uma enteada de 17, e a segunda mãe de gêmeas de 5 anos, preocupadas em manter uma nutrição balanceada em casa, buscaram formas de deixar o cardápio colorido cada vez mais atraente ao paladar infanto-juvenil.
E não é que a criatividade virou motivo de festa? Um jeito descontraído de trazer grãos, legumes e assados às comemorações infantis de suas pequenas, fez com que outras mães se interessassem em levar as gostosuras naturebas para dentro de casa. Aos poucos, o que era apenas uma consultoria de personal chef, onde elas ensinavam a montar cardápios benéficos e equilibrados, passou a ser demanda para festas e confraternizações infantis.
“Hoje as mães querem tudo prático, que os alimentos sejam prontos. Daí acabam sempre levando às mesas das festas as batatas fritas e nuggets, entre outros. Com nossa proposta, levamos a mesma praticidade, mas com opções de cardápios balanceados”, explica Camila.
Tem bala? Tem. Tem batatinha? Tem também. E bolo? É claro! Aí você se pergunta: Mas como essas gostosuras podem ser saudáveis? Camila e Flávia garantem que existe tudo isso sem o que elas chamam de 'kit cárie'.
“Trabalhamos com balas de gelatina, que não vai aquela dose absurda de açúcar. Já os bolos, temos duas opções: de cenoura com brigadeiro e de chocolate com abobrinha, sendo que eles são sem corantes, sem açúcar, sem glúten e sem lactose. Além disso, servimos suco integral de uva, salgado de forno, sanduichinhos integrais e batatinha natural de forno, entre outras coisas”, explica Camila. O mais interessante, segundo ela, é que as crianças comem com os olhos. As caixinhas que armazenam os alimentos, com jeito de lembrancinha, faz com que os pequenos queiram, inclusive, levar pra casa o que não comeram na festa. E tudo isso, sem prejudicar o organismo deles.
 “A apresentação de forma lúdica e personalizada atrai as crianças. Elas se divertem comendo coisas que mães não imaginavam que iriam comer. Isso acontece com os beijinhos, que são feitos com arroz, pão de queijo de inhame, com as saladas em potinhos que vêm com sementes funcionais (como de girassol, chia, gergelim e granola salgada) para acrescentar e os caldinhos de legumes”, cita Camila. Além da preocupação com a apresentação, as sócias da Birolices têm suporte de dentistas, pediatras e nutricionistas para montar o cardápio. Assim elas apostam na quebra dos paradigmas e mostram que as crianças podem, e muito, comer coisas saudáveis de uma forma prazerosa e divertida. Mas para isso, as mães devem estar cientes de que a praticidade (como das frituras e fast foods) são vilões na dieta dos pequenos. 
“É trabalhoso, mas não podemos nos render. No futuro nossas crianças vão nos agradecer. Quem sabe este monte de alergias e intolerâncias não esteja ligado à educação alimentar? Daqui a 30 anos poderemos ver os benefícios que estamos levando às gerações de hoje”, finaliza Camila.

SERVIÇO
Birolices – Festas em Caixinha
Facebook: Birolices
E-mail: contato@birolices.com.br
WhatsApp: (24) 99258-7842 ou (24) 99264-2142


Nenhum comentário:

Postar um comentário