quinta-feira, 3 de maio de 2012

Apetite de cinema: Sabores para provar com os olhos


Julia Roberts (Elizabeth Gilbert) em “Comer, Rezar e Amar”. (Foto: divulgação)

         Há tempos o cinema inspira  a nós, pobres mortais, com suas cenas encantadoras. Seja num romance ou filme de ação, o que não faltam são cenas que ganham cada vez mais admiradores desta arte que mudou definitivamente a maneira como vivemos e nos relacionamos. Nesta edição daremos destaque para um seguimento do cinema que cativa não só pelo roteiro bem elaborado ou belas paisagens, mas, pelas cores e sabores apresentados em cena. A gastronomia, que ao longo dos anos vem se apresentando de maneiras diversas e conquistando cada vez mais adeptos na vida real, também já garantiu seu lugar nas telas. O fato é que o cinema e a gastronomia fazem parte de nossas vidas e tem andado cada vez mais próximos nos últimos anos. Uma vasta lista de filmes de dar água na boca pode ser encontrada em locadoras, sites de downloads, e até á venda pela internet. Porém nesta edição vamos direcionar nossa atenção pra um em especial, Comer Rezar Amar. No longa, Julia Roberts interpreta Elizabeth Gilbert, uma mulher que parte numa grande viagem de auto conhecimento. Após descobrir que sempre teve problemas nos seus relacionamentos amorosos. Um dia, ela larga tudo, marido, trabalho, amigos e decide viver novas experiências em lugares diferentes por um ano inteiro. E parte para a Índia, Itália e Bali, para se reencontrar.
       Sua primeira parada é na Itália: Comer, e como estamos falando de gastronomia, vamos nos ater a este momento, talvez um dos mais marcantes do filme. A primeira fase da viagem é uma das mais emocionantes por que mostra a comida como deve ser: como um ritual onde você se dedica ao “aqui e agora” e vai, com todos os sentidos, de encontro aos sabores. “Estou tendo um relacionamento com a pizza, quase um caso de amor”, diz a protagonista Liz, enquanto devora uma pizza Margherita, que foi comer na origem, em Nápoles. E não haveria lugar melhor para isso, entre pizzas e massas que deixam os espectadores com água na boca a personagem experimenta sem a menor culpa ou cerimônia, sabores como espaguete ao sugo e claro, o sorvete italiano. Seria quase impossível não se sentir feliz.
     A pizza é talvez o prato mais propagado da Itália para o mundo. Suas versões e sabores são muitos e a cada dia surgem novas idéias e receitas desta que sem dúvida é uma das comidas mais saborosas e apreciadas do planeta. Mesmo com tantas adaptações e modificações na receita, ela continua imbatível. Além da tradicional Napolitana, outro sabor campeão também surgiu na cidade de Nápoles, a Margherita, nosso foco. Mas você sabe o porquê deste nome? Não? Então vamos contar como ela surgiu e como é fácil prepara uma. Buon appetito!

A HISTÓRIA:
Em, 1889, na recém-unificada Itália, o rei Humberto I e sua esposa, a rainha Margarida de Sabóia, visitaram a cidade de Nápoles. E, como de costume, os soberanos quiseram agradar os napolitanos provando algumas especialidades da região, dentre elas a pizza. A rainha havia escutado comentários positivos a respeito da pizza napolitana e, ao chegar em Nápoles, fez questão de prová-la. Realizaram, então, uma verdadeira operação para levar à cozinha do Palácio Capodimonte o badalado pizzaiolo Raffaele Espósito e sua esposa Rosina Brandi.
Utilizando os fornos da cozinha real e com a ajuda de sua esposa, que dizem ser a verdadeira autora e mestra na arte de fazer pizzas, Raffaele Espósito preparou e serviu 3 sabores de pizzas. Uma delas levava as cores da bandeira italiana (verde, branco e vermelho) com basílico (manjericão), mozarela de búfala e tomates. E foi justamente essa que mais agradou a rainha. Raffaele Espósito quis, então, homenageá-la e batizou a pizza com seu nome: Margherita. O casal real fez questão de agradecer a homenagem dando-lhe uma carta de agradecimento do Inspezione Ufficio di Boca, assinada por Galli Camillo, então chefe de cozinha da Casa Real. Na época, Raffaele Espósito possuía uma pizzaria, a Pizzeria Di Pietro, que depois passou a se chamar Pizzeria Brandi. Essa pizzaria existe até hoje e mantém exposta na parede a tal nota de agradecimento.

RECEITA CHEF PEDRO PERNAMBUCO
Ingredientes
01 disco de pizza (em torno de 30 cm)
45 ml de molho de tomate
150 gr de mozarela (ralada)
04 tomates-cereja (cortados ao meio)
folhas de manjericão (a gosto)

Modo de preparo
Espalhe o molho de tomate sobre o disco de pizza. Distribua a mozarela e os tomates sobre o molho. Leve ao forno. Ao retirar, salpique as folhas de manjericão sobre a pizza. Corte as fatias e sirva. Margherita é uma pizza que tem história. Faça essa pizza, volte no tempo.

SERVIÇO
Pizzaiolo Gourmet:  Pedro Pernambuco
(24) 9968-5518 / (24) 9213-6044 / (24) 2222-7477
Itaipava, Petrópolis – RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário